AUTOMAÇÃO ROBÓTICA

As vantagens da RPA para a produtividade das empresas

06/11/2020 08:20:00

Artigo de Jonathan Luiz Aranha, arquiteto em Soluções RPA da NBW Digital

As vantagens da RPA para a produtividade das empresas

 

JONATHAN LUIZ ARANHA
Arquiteto em Soluções RPA da NBW Digital

 

A Automação Robótica de Processos (ou apenas RPA – Robotic Process Automation) tem como objetivo reproduzir as ações humanas que são estruturadas, repetitivas e seguem uma regra de negócio, demandando tempo de um funcionário da empresa.

É possível configurar um software, denominado de “robô”, para exercer tarefas como manipular dados, processar transações, disparar respostas e fazer a interface com diversos aplicativos. Desta forma o capital intelectual dos funcionários da empresa pode ser utilizado para demandar outras atividades mais trabalhosas e que agregam mais valor à instituição.

Existem diversas vantagens quando a empresa resolve implantar RPA em sua companhia, nos quais podemos citar a melhora da produtividade, a redução das taxas de erros humanos ao realizar os processos, diminuição dos custos operacionais, processamento de atividades de pouco valor agregado fora do horário de trabalho e aumento da capacidade dos recursos em atividades que requerem habilidade humana, além de que a implementação do RPA não exige mudanças significativas na infraestrutura física, podendo rapidamente superar o investimento realizado.

 

RECEITAS DE US$ 1,58 BI

 

O RPA vem cada dia mais ganhando espaço nas companhias, segundo as previsões da empresa de consultoria de Stamford, a Gartner, a receita global com projetos de RPA deve chegar a US$ 1,58 bilhão em 2020, um aumento de 11,9% em relação a 2019.

Para o ano que vem está previsto um aumento ainda maior de 19,5%, para um valor total de US$ 1,89 bilhão e estima-se que este crescimento na casa de dois dígitos deve continuar até meados de 2024.

É importante salientar que durante o período de pandemia o RPA ganhou ainda mais força. Tendo em vista a dificuldade do trabalho humano presencial, o RPA pode ser realizado de forma remota, visando o distanciamento social.

A Gartner ainda estima que 90% das grandes empresas irão adotar alguma automação de tarefas até 2022, como validação cadastral, transferência de informações em grande escala e integração de sistemas.

 

QUADRO MÁGICO

 

Dentro do RPA, o desenvolvimento e a criação dos robôs acontecem através de ferramentas de automação, a empresa Gartner criou o Quadro Mágico, que traz as principais empresas do mercado tecnológico por determinado período, definindo forças dentro de um segmento empresarial, fazendo com que fiquem nítidas as qualidades e possíveis falhas das empresas mais significativas da área da tecnologia.

 

O Quadro Mágico está subdividido em quatro quadrantes:

  • Os Líderes, que são as empresas tecnologicamente mais avançadas e ditam as regras dentro do seu segmento, possuem uma visão melhor do mercado e são capazes de levar a diante suas promessas.

  • O Desafiadores, que são as empresas logo atrás dos líderes, possuem capacidade de execução plena, porém dispõem de apenas uma parcela do mercado. 

  • Em terceiro estão os Visionários, que são as empresas mais fortes em pesquisa e desenvolvimento que, no entanto, não possuem a tecnologia necessária ou simplesmente não são capazes de executar o que é prometido.

  • E no final tem os Concorrentes de Nicho, que são as empresas que focam em determinadas características de um mercado. 

 

Em conclusão, segundo a Gartner as três principais ferramentas de desenvolvimento do RPA são a Blue Prism, a UiPath e a Automation Anywhere.

Dentre elas, a que vem sendo mais utilizadas dentro do Brasil é a UiPath, sendo atualmente a solução mais completa do mercado, atuando em setores como BPO, Finanças, Seguros, Saúde, Telecomunicações, Manufatura, Setor Público, Varejo e BPA.

Em seguida a Blue Prism, que fornece soluções com base em regras e automação manual, tornando-se uma força de trabalho digital de várias maneiras.

E em seguida a Anywhere fornece soluções em vários setores, como BPO, serviços financeiros, saúde, seguros, ciências biológicas, manufatura, setor público e telecomunicações.

A empresa também tem presença na Ásia-Pacífico e na Europa.

 





Com R$ 3,5 bilhões sob custódia, Veedha investe em Florianópolis

Empresa é um dos principais escritórios de investimentos da XP